Para agradar a pequenos gourmets

Lagarta Pintada Reply 00:13

Hamburguer gourmet com chutney de framboesas

Outro dia estava lendo a coluna do André Barcinski na Folha de S. Paulo, sobre como a comida gourmet virou fashion. Ele caçoa, com muito bom humor, dos dois neologismos que parecem ter caído na boca do povo ultimamente.

Achei muito divertido. Barcinski observa, com propriedade, que as varandas nas churrascarias ultimamente viraram "terraços gourmet". E que tudo isso é muito fashion. Eu me arriscaria a acrescentar, no vocabulário fashion, outra palavra danadinha: o "lounge". Em todo e qualquer espaço um pouquinho mais amplo, o povo tasca umas espreguiçadeiras e o lugar passa a ser um "lounge". Nos EUA, inclusive, as espreguiçadeiras são conhecidas pelo nome de "chaise lounge", numa óbvia confusão com o original francês "chaise longue"...




Mas vamos mudar o rumo da prosa porque a coluna não era sobre decoração, e sim comida. Em particular, como os pratos gourmet invadiram os restaurantes do país, a pretexto de sofisticação. Ora, penso que é até bom que assim seja, creio que mais variedade é sempre melhor que menos, sobretudo no quesito comida. O problema é que essas invenções quase sempre disfarçam uma artimanha para lançar os preços do prato lá nas alturas. Um dos hamburgueres citados na coluna custava a bagatela de R$395,00!

Segui lendo o texto na Folha me perguntando se haveria já um mercado para comida gourmet destinada aos pequenos. Uma ida rápida ao Google e me impressionei com os resultados. Os restaurantes nos EUA já descobriram esse filão e estão investindo em palatos sofisticados desenvolvidos desde o berço! Vejam só estes exemplos.

Um restaurante na Califórnia que oferece pizza de caviar aos clientes mirins:



Já o Charlie Palmer no Texas se inspirou no filme para a criação do seu prato infantil: Ratatouille.



Inspirada e, confesso, um pouco esfomeada depois de ver tantas gulodices pela frente, me enchi de coragem para tentar nova estratégia de comida com Sissi. Quem sabe um apelo gourmet não funcionaria? Pelo menos algo um pouco diferente. Catei os livros de cozinha e saí em busca de inventar meu próprio prato chique, sofisticado, fácil de fazer e baratinho. Eis meu resultado:

Pão de Abobrinha com Queijo Brie

A receita do pão eu tirei do blog Pitadinha. Decidi acrescentar o queijo Brie porque Sissi adora queijo. (Eu também. E achei, por algum motivo, que abobrinha com Brie seria uma boa combinação.) Aproveitei para mostrar a ela a abobrinha de onde tinha saído o pão - ela pegou o legume, cheirou e de quebra ainda apontou as cores: verde e branco.

Foto do pão, tirada do blog Pitadinha.

Depois de o pão pronto, cortei umas tiras de Brie, coloquei por cima e levei alguns segundos no microondas para derreter. Eu sei que microondas não é nem muito gourmet nem muito fashion, mas ficou uma delícia! Tanto que nem deu tempo de fotografar com o queijo derretido...


Foi super fácil de fazer e, o melhor de tudo, a pulguinha comeu e pediu mais. 

Aí na foto ficou meio desajeitado. Mas com um molho salpicado do lado, confit de cebola e umas sementes de papoula por cima, dava um super prato gourmet!


Related Posts

estilo 7766401667817247828

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Olhando no espelho

Mãe lagarta em metamorfose permanente... com família a reboque mundo afora.

Brasil, Estados Unidos, Bolívia e Emirados. Água, terra, fogo e ar.

Porque sem sair do casulo, ninguém descobre a verdadeira identidade.

Receba por email

eu apoio