Seu filho é hipersensível???

Lagarta Pintada 1 00:53

Mãe sabe quando alguma coisa não vai bem, por mais que digam que ela é neurótica, ansiosa ou simplesmente teimosa. Com os dois filhos, eu pude comprovar que vale a pena confiar no instinto materno. Meu exemplo mais recente aconteceu com a minha mais nova, Sissi.

Sissi, desde que nasceu, não tinha interesse em comer. Não gostava de mamar, se engasgava, pegava no sono depois de mamar cinco minutos no peito e ficava acordando de meia em meia hora com fome. Golfava, e muito. Foi diagnosticada com refluxo. Vivia abaixo na curva de peso. E eu, desesperada. Por conta das mudanças de país, nos últimos dois anos, ela foi atendida por cinco pediatras diferentes. Em cada cidade por um. Com todos, era quase sempre a mesma história... lá pelas tantas vinha a minha queixa: "doutor, essa menina não come!" E as respostas dos médicos eram uma variação do mesmo conselho, que basicamente consistia em dizer para eu deixá-la com fome porque a partir daí ela iria comer qualquer coisa.

Mas meu instinto de mãe falava que tinha alguma coisa a mais ali. Não era que ela não gostasse de algumas comidas e repudiasse outras; ela simplesmente não comia nada. Mesmo. A mamadeira de leite era o único alimento que ela aceitava e, muitas vezes, eu tinha que esperá-la dormir para conseguir que ela tomasse.

Até um dia que uma das pediatras levou minha queixa a sério e me recomendou consutar uma fonoaudióloga. Eu me espantei: "mas a menina fala pelos cotovelos, como assim fono?!?"

De grão em grão... a Galinha Pintadinha vira produto-exportação!

Lagarta Pintada Reply 00:41
Sim, eu sei que eu não sou a primeira pessoa a escrever sobre o fenômeno da Galinha Pintadinha...  Canais de TV, jornais e muitos na blogosfera já pararam para tentar responder à mesma pergunta: 

Qual o segredo de tanto sucesso?
Tecnologia do Blogger.

Olhando no espelho

Mãe lagarta em metamorfose permanente... com família a reboque mundo afora.

Brasil, Estados Unidos, Bolívia e Emirados. Água, terra, fogo e ar.

Porque sem sair do casulo, ninguém descobre a verdadeira identidade.

Receba por email

eu apoio