Aventuras de Masterchef!

Lagarta Pintada Reply 17:22
Quem tem filho que come mal vive atrás de ideias de comidinhas e estratégias à mesa... Eu adotei a filosofia do "quem não corre quase, sai correndo" -- ou melhor, quem não come quase, sai comendo: ofereço quase tudo, em formatos, situações e momentos diferentes mas sem deixar parecer uma rotina, que é para não gerar a percepção negativa antes mesmo da oferta acontecer.

Muitas vezes, não chego nem a oferecer comida para comer, só para cheirar. É uma aposta instintiva, partindo do princípio que o hábito de comer vem com a familiaridade. Se minha pequena imperatriz - eu já sei - não vai topar colocar nada na boca, eu peço o que sei que ela consegue fazer - cheirar e tocar os alimentos.

Aos pouquinhos, conseguimos muito progresso. Ela hoje já come quase todos os tipos de proteína animal; vários tubérculos e vem topando, com cada vez mais frequência, misturar comidas no prato e na colher. Verduras e temperos ainda são um desafio. Então o que eu tenho feito é oferecer as verduras e temperos para ela cheirar, brincar e, com muito jeitinho, encarar colocar na boca. Nossa última aventura foi inspirada na série do Masterchef. Assistir a séries culinárias virou um passatempo íntimo nosso, e uma maneira não invasiva de trazer a comida para a conversa.

Duas brincadeiras saíram inspiradas dos nossos momentos em frente à TV:

Sissi criou um prato para ser degustado em casa. Regra: usar algum tempero. 
Ela escolheu canela. OK, não é um tempero assim dos mais difíceis, mas ela não topa quase nada colorido nem misturado em nada.

Daí ela decidiu fazer panquecas de canela


Ajudei, é claro, com uma receita de panqueca básica - ela substituiu o sal (a gente só costuma fazer panqueca salgada em casa) por açúcar e acrescentou canela. Sucesso total! Criar uma receita foi uma grande conquista, que deixou Sissi muito orgulhosa.

Este foi o resultado da primeira tentativa. Não está muito lindo, mas é porque a foto foi tirada depois que a panqueca ficou sentada mais de meia hora na cozinha e já tinha começado a murchar.

A receita já foi repetida várias vezes. Virou presente de aniversário da mãe de uma amiguinha e assunto em todos os lugares onde Sissi tem ido nas últimas semanas.





Tanta empolgação já até fez surgir a ideia de ela registrar o feito no papel. Ela escreveu a receita de manhã cedo para levar para a monitora da colônia de férias.

Mas o mais legal mesmo é que ela agora aceita comer canela na comida.

O próximo passo é tentar canela em comida de sal, quem sabe...?


Related Posts

criar 3093522089041850529

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Olhando no espelho

Mãe lagarta em metamorfose permanente... com família a reboque mundo afora.

Brasil, Estados Unidos, Bolívia e Emirados. Água, terra, fogo e ar.

Porque sem sair do casulo, ninguém descobre a verdadeira identidade.

Receba por email

eu apoio