De grão em grão... a Galinha Pintadinha vira produto-exportação!

Lagarta Pintada Reply 00:41
Sim, eu sei que eu não sou a primeira pessoa a escrever sobre o fenômeno da Galinha Pintadinha...  Canais de TV, jornais e muitos na blogosfera já pararam para tentar responder à mesma pergunta: 

Qual o segredo de tanto sucesso?

Conversando com qualquer pessoa com filhos entre 0 e 5 anos, é sempre a mesma coisa: "tem alguma coisa fora do normal na Galinha Pintadinha...". E tem mesmo. Até eu que sou muito restritiva com relação a TV e afins, chego a gostar.  Devo dizer que nós não compramos os DVDs, então a penosa de pintinhas nos visita esporadicamente na hora de dormir pelo YouTube. E mesmo depois da décima-sétima vez em frente ao computador ouvindo "borboletinha, tá na cozinha...", minha paciência diminui só um pouquinho... o que é nada, comparado a qualquer outro vídeo ou programa infantil.  

E por isso eu comecei a refletir sobre a febre da Galinha Pintadinha - e penso que ela não tem necessariamente que ser algo ruim só porque faz sucesso.

Comecemos pelas canções. Quase todas são músicas da sua infância, não são? Ou seja, você provavelmente já cantou algumas delas para o seu filho antes de ele bater os olhos na bendita galinácea. Foi assim aqui em casa. Eu cantava Sapo Cururu, Mariana, Pintinho Amarelinho e, de repente, procurando na internet, descobri que todas essas músicas tinham virado vídeos. E não apenas vídeos, mas vídeos que mostram para a criança exatamente o que a letra quer dizer. Você já parou para pensar que uma criança de 1 ano não faz a menor idéia do que signifique cururu, lagoa ou gavião simplesmente porque não são palavras do cotidiano dela...?

Pois a Galinha Pintadinha faz exatamente isso: a letra da música vem casadinha com a imagem do que ela significa. O sapo cururu aparece no rio; o sapo que não lava o pé aparece na lagoa fazendo sinal de não; o gavião cai voando do céu quando a letra da música fala do medo do pintinho amarelinho. E isso é o que todo pai ou mãe faz para ensinar vocabulário para os filhos: ilustra, imita, con-tex-tua-li-za.

Nada de elocubrações muito artísticas que não tem significado nenhum para a criança. Com a Pintadinha, é pão pão, queijo queijo. A Dona Aranha sobe pela parede, o Pai Francisco entra na roda e a Borboletinha vai, sim, para a cozinha fazer comida para a madrinha que está vindo visitar. Simples. E genial.

Crédito: Anderson Maia Fotografia

Na minha humilde opinião, é isso o que hipnotiza e prende a atenção dos pequenos. Concordo com quem disse que há muito pouca produção voltada para o público específico de 0 a 5 anos no Brasil. Isso é a mais pura verdade. Mas li também algumas avaliações muito rebuscadas sobre a pulsação do ritmo e da bolinha que marca a letra da música -- que me fizeram mesmo foi rir. 

O mais interessante é que a simplicidade da idéia vem da origem, pois parece que o produtor musical responsável pela criação dos ovos de ouro buscou inspiração no fato de que não gostava muito das produções que via para crianças pequenas. O feeling dele estava certíssimo. Alguns anos de sucesso ininterrupto mais tarde, discos de platina duplos etc. e agora a Galinha começa a dar voos mais longos. Fiquei besta quando descobri, há poucos dias, que a danada da Pintada já fala (ou melhor, canta) em inglês e espanhol!

E as versões das músicas brasileiras que eu escutei são ótimas. Mesmo o nome que escolheram em inglês é muito simpático: Lottie Dottie Chicken. Sonoro e fofinho, como convém. canal do YouTube em inglês já tem sete vídeos, assim como o canal em espanhol. Fica a dica para as famílias bilíngues, ou que convivem com mais de um idioma no dia-a-dia... mostrar o vídeo em português e em outra língua vai certamente aumentar a diversão e a curiosidade das crianças.

Depois de tudo isso, só tenho uma queixa da Galinha, que gostaria de ver se possível corrigida em um futuro vídeo do Sapo Cururu. Eu queria saber por que é que a mulher do Sapo aparece no vídeo fazendo ponto-cruz no lugar de rendinha para o casamento... Para uma pessoa apaixonada por artes manuais, desculpe, Dona Galinha, mas essa é imperdoável!








Related Posts

música 867223760278537556

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Olhando no espelho

Mãe lagarta em metamorfose permanente... com família a reboque mundo afora.

Brasil, Estados Unidos, Bolívia e Emirados. Água, terra, fogo e ar.

Porque sem sair do casulo, ninguém descobre a verdadeira identidade.

Receba por email

eu apoio